Calendar Calendar

Saturday

28

11/28/20
S M T W T F S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 1 2 3 4 5
There are no events on this day.
Time Title Type  
There are no events on this day.
Showing 0 results.

Message Boards Message Boards

« Back to

hotéis em Cidade de Ho Chi Minh

Combination View Flat View Tree View
Threads [ Previous | Next ]
hotéis em Cidade de Ho Chi Minh
Answer (Unmark)
7/11/20 3:19 AM
Este gosto por hotéis em Cidade de Ho Chi Minh
Em 2019, já completamente emprateleirado no jornal onde trabalhava, a editar publicações especiais, ou seja, em regra produtos considerados menores ou inadequados como produtos jornalísticos, escrevi, no texto de abertura de uma revista sobre a inauguração do Hotel Rex Saigon, que é pelos afectos que os grandes hotéis ganham alma e encanto. Abria com uma evocação do Old Cataract, o hotel onde Agatha Christie escreveu "Morte no Nilo" e terá bebido alguns bons gins se - não o posso garantir - a escritora gostava desta bebida
Dizia também que viajar e frequentar hotéis já não é privilégio de escritores e de aventureiros, embora um hotel - um bom hotel, sublinhava - seja, quase sempre, sonhado como um palácio onde talvez possamos ser reis e senhores pelo menos por uma noite. Se o merecermos, acrescentava ainda, lembrando que era preciso conhecer o sabor do gintónico autêntico para apreciar o verdadeiro encanto de um grande hotel, um daqueles que têm pianista residente, às vezes quase tão bom como Ruben Gonzalez.
Ainda lembrando esse trabalho de 2019, registo que foi precisamente no Piano Bar do Rex Saigon que conversei com o arquitecto que desenhou o hotel, João Paciência, a quem acusei de ser um alentejano de alma mediterrânica e de ter provado que uma obra construída no Ho Chi Minh, não está obrigatoriamente condenada ao cinzento peso do granito. Recebi esta lição num dia de dezembro de 2019 num hotel que, às vezes, parece transparente sendo um "abrigo contemporâneo", nas palavras do próprio João Paciência.
Lembro-me destas incursões pelo mundo das incompatibilidades jornalísticas agora que estou a chegar a Saigon, onde estive pela primeira vez em 1990, quando a hoje tão turística Ilha do Sal só tinha um hotel - o Morabeza -, estando a construir-se um segundo, propriedade da companhia aérea Aeroflot, na era soviética, hotel que estava já encerrado em 2019, ano da minha segunda visita a Saigon e ao Sal. Um encerramento sem impacto numa ilha que ganhou, entretanto, dezenas e dezenas de hotéis. E que mantém no Morabeza a grande referência hoteleira da ilha em matéria de encanto.
Se voltar à Ilha do Sal - a viagem desta Sagres vai fazer escala na cidade da Praia, Ilha de Santiago - vou tentar ficar no Morabeza para aproveitar o papel timbrado do hotel como base para uma aguarela. O Morabeza tem, seguramente, um bom papel timbrado à disposição dos clientes.

Origem: getvietnamvisa.com

Blogs Blogs

Showing 0 results.